logo

     Padrão Oficial da Raça
     Cocker Spaniel Inglês


CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA
Filiada à Fédération Cynologique Internationale

  Classificação F.C.I.:

  Grupo 8 - Retrievers, Levantadores e Cães D’água
  Seção 2 - Levantadores

  Padrão FCI no 5 - 28 de outubro de 2009.

  País de origem: Grã-Bretanha
  Nome no país de origem: English Cocker Spaniel
  Utilização: Levantador de caça
  Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.

Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC

Álvaro D’Alincourt
Presidente do Conselho Cinotécnico

Tradução: Sergio Meira Lopes de Castro

 

COCKER SPANIEL INGLÊS

cocker spaniel inglês padrão da raça

NOMENCLATURA CINÓFILA UTILIZADA NESTE PADRÃO
1 – Focinho
1a – Maxilar
1b – Arco Zigomático
1c – Mandíbula
2 – Crânio
3 – Stop
4 – Trufa
5 – Occipital
6 – Cernelha
7 – Dorso
7a – Viga Vertebral
5 – Occipital
6 – Cernelha
7 – Dorso
7a – Viga Vertebral
7b – Costelas
8 – Lombo
9 – Garupa
9a – Articulação coxofemoral
10 – Raiz da cauda
11 – Ísquio
12 – Coxa
12a – Fêmur
13 – Perna
13a – Tíbia
13b – Fíbula
14 – Jarrete
14a – Tarso
15 – Metatarso
16 – Joelho
17 – Linha inferior
18 – Cotovelo
19 – Patas
20 – Linha do solo
21 – Metacarpo
22 – Carpo
23 – Antebraço
23a – Rádio
23b – Ulna
24 – Nível do esterno
25 – Braço
25a – Úmero
26 – Ponta do esterno
27 – Ponta do ombro
27a – Ângulo escápulo-umeral = 90 °
27b – Escápula

a – profundidade do peito

b – altura do cotovelo

a = b
a + b = altura do cão na cernelha

APARÊNCIA GERAL: alegre, robusto, esportivo, bem balanceado, compacto, medindo da cernelha ao solo aproximadamente o mesmo que da cernelha à raiz da cauda.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: de natureza alegre, com a cauda mostrando típico movimento incessante, cheio de energia, principalmente quando segue rastros; destemido, enfrentando qualquer tipo de terreno. Meigo, afetuoso, cheio de vida e exuberante.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA
Crânio: bem desenvolvido, nitidamente cinzelado, nem muito afilado nem muito
grosseiro.

Stop: bem marcado, situado à meia distância entre a ponta da trufa e o occipital.

stopstop

REGIÃO FACIAL
Trufa: suficientemente larga para favorecer a capacidade do faro.

Focinho: quadrado.

Maxilares / Dentes: maxilares fortes, com uma perfeita, regular e completa mordedura
em tesoura.

Bochechas: não proeminentes.

stop

Olhos: cheios, mas não proeminentes. Marrom escuros ou marrons, jamais claros; porém, no caso de cães de cor fígado, fígado ruão e fígado e branco, os olhos são de cor avelã escura, em harmonia com a pelagem; com expressão de inteligência e meiguice, porém alerta, esperto e brilhante; pálpebras bem ajustadas.

stop

Orelhas: lobulares, de inserção baixa, no nível dos olhos. Couro fino, estendendose até a ponta da trufa. Bem revestidas com pelos longos, lisos e sedosos.

stop

PESCOÇO: de comprimento moderado; musculoso. Bem ajustado em ombros bem inclinados. Garganta sem barbelas.

TRONCO: forte e compacto.

Linha superior: firme, nivelada, suavemente descendente do final do lombo à raiz da cauda.

Lombo: curto e largo.

Peito: bem desenvolvido e profundo; nem muito largo nem muito estreito na frente. Costelas bem arqueadas.

CAUDA: inserida ligeiramente abaixo da linha do dorso. Deve ser alegre em movimento e portada em nível, nunca voltada para cima. Anteriormente era costume o corte da cauda.

Cortada: nunca tão curta que não se veja, nem tão longa para interferir na sua ação
incessante e alegre quando em trabalho.

Não Cortada: levemente curvada, de comprimento moderado, proporcional ao tamanho do corpo dando uma aparência geral equilibrada; não deve ir além do jarrete. Forte em sua raiz e afilando até a ponta, que deve ser fina. Bem franjada, em harminia com a pelagem. Sempre em movimento vivaz é portada em um plano não mais elevado que o nível do dorso e nunca tão baixo que indique timidez.

MEMBROS
Anteriores: com boa ossatura, retos, suficientemente curtos para concentrar a força. Não muito curtos a ponto de interferir no tremendo empenho que é esperado deste magnífico cão de caça.

Ombros: bem inclinados e refinados.

Patas: firmes, com almofadas grossas e pés de gato.

Posteriores: largos, bem arredondados e muito musculosos; com boa ossatura.

Joelhos: bem angulados.

Jarretes: curtos, permitindo uma grande propulsão.

PATAS: firmes, com almofadas grossas e pés de gato.

MOVIMENTAÇÃO: andadura fluente, com grande propulsão e boa cobertura de solo.

PELAGEM
Pelo: liso, de textura sedosa, jamais de arame ou ondulado; não muito abundante e
nunca encaracolado. Bem franjado nos anteriores, corpo e acima dos jarretes.

CORES: várias. Nas cores sólidas, só é permitida a cor branca no peito.

TAMANHO / PESO
altura aproximada: para machos: 39 - 41 cm (15,5 a 16 polegadas)
                                     para fêmeas: 38 - 39 cm (15 a 15,5 polegadas)

Peso aproximado: de 12,5 - 14,5 quilos.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão e na sua habilidade para executar seu tradicional trabalho.

FALTAS DESQUALIFICANTES
• agressividade ou timidez excessiva.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de
comportamento deve ser desqualificado.

NOTAS:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.

 

 

 

rodape